Enquanto isso 3

Essa semana segue mais uma de minhas poesias. Mas brevemente, nova história por aqui. Aguardem!

  

        Imperativo

             E se eu não puder calar estes gritos que nascem dentro de mim,

            Talvez me digam louco, e me direi louco por ti

            Talvez não digam nada, nem me vêem

            Talvez, talvez, e nunca com certeza

            É isso que me falta, já percebi

            Eu quero ter certezas, é só

            Porque quero dizer te amo e ganhar um beijo

            Dizer que odeio e ser repudiado

            O que não quero é que me tenham medo

            Ou finjam que está tudo bem

            Eu quero ser e não brincar de ser feliz

            Eu te quero, mas não posso

            Se for um não, que me diga com firmeza

            Mas se pensares um pouco em mim, não se cale

            Não há tempo para um pensar em dizer, as coisas passam

            Não ache que pode, faça-me feliz. 

 

David Felipe.

Siga também no twitter: @dlipe

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s