FÔLEGO – 8. Saga

Saga

“E era de gozo

Uma mentira, uma bobagem

Senti meu peito, atingido, se inflamar

E fui gostando do sabor daquela coisa

Viciando em cada verso

Que o amor veio trovar

Mas de repente uma farpa meio intrusa

Veio cegar minha emoção de suspirar”

(Filipe Catto)

E batiam papos sem pé nem cabeça, olhando o teto, aninhados um ao outro com os rostos tranquilos, a respiração leve. Eles brincavam com a ponta dos pés como se fizessem um balé sobre os lençóis enquanto o resto do corpo permanecia em repouso. Depois retornaram os beijos mais longos, os cafunés sem fim e ela insistindo em desfazer quaisquer marcas de expressão que recaíssem sobre os olhos dele.

Ele trouxera uma pequena mala e as poucas peças ganharam espaço entre uma prateleira e outra do armário, o suficiente para seu cheiro permanecer por ali e saberem ambos que tinha qualquer coisa que o fizesse voltar, se fosse dizer de algo palpável que não fosse o amor.

E quem disse que o amor não é tangível? Ele sua, chora, tem e sabe dar prazer. E também faz chorar, e saber-se vivo.

– Não precisa dizer.

– Mas eu digo: Eu te amo.

– Eu não queria mais.

– E poderia resistir a mim?

– Eu não poderia resistir a mim mesma, é isso.

– Então…

– Então…?

– Então é amor.

Ele saiu e ela esperou que ele voltasse. Voltou. Mais cedo do que nos outros dias. E correndo para os braços dela, não percebeu o encaixe errado da chave à porta. Uma chave tetra quebrada em segundos, um beijo doce em milésimos desses mesmos segundos e eram uníssonos novamente. Ela mordeu o canto de seus lábios sem fazer doer. Sem resistência, sem rede de proteção. Sangrando até enlouquecer.

David Felipe

(Continua)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s