FÔLEGO – 7. Alcoba Azul

Alcoba Azul

“Vuelve a mi

Ámame sin luz

Em nuestra alcoba azul

Donde no hubo sol para nosotros”

(Hernán Bravo Varela)

A saliva tão somente no lugar das palavras. A saliva brotando de um para o outro assim como o bálsamo, o remédio para as feridas que até então não tinham cura. E não era preciso trabalho algum para redescobrir cada centímetro de corpo saudoso das peles pálidas que se uniam àquele instante. Não demorou para que o rubro dos lábios dela não fossem mais de batom, mas sim do sangue que circulava compassado ou descompassando uma vez mais por dentro de seus tecidos, mucosas, carne e sentidos.

E ele sentia igual de novo e era o fim do desespero dos dias passados à parte do universo que era unicamente dos dois. Para que palavras, figurino ou bebida de qualquer teor alcoólico? Eles só precisavam de si mesmos para que se mantivessem inebriados e constantes a cada segundo que se deixavam conduzir pela saciedade do que demorara a chegar.

O sol que ficasse lá fora, perdido em lugar qualquer do espaço e aparecesse mais tarde, quando quisessem criar alguma poesia para justificar o que se aproximava da felicidade. Por enquanto a luz da lua que nunca fora dela, já se fazia sentido e isso bastava para quem nem o céu divisava ante as paredes de uma alcoba sem resquícios de sono.

E se respiravam sem dizer, insisto.

E que os corpos falassem e não tivessem medo do proibido, do ser feio ou coisa assim.

E como era bom rir de novo e passar os dias.

E fora por tantas vezes sua proteção e fora por tantas vezes seu enredo de romance água com açúcar, apimentado com cubos de gelo entre a boca e a espalda.

E o corpo nu ganhou o pano mais bonito que viu no dormitório.

E seguidas de um suspiro e um olhar que não terminou, estacaram os dois, surpreendidos por si mesmos.

Um reprise bom e o gozo em todos os melhores sentidos.

 David Felipe

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s