Amor Debaixo D’Água – Capítulo 5

Amor Debaixo D’Água – Capítulo 5

 

Sim, eu te matei, assim como se faz com um passarinho entre as mãos. É esse o motivo do sangue, do pranto, dos meus tantos e famigerados porquês. O inesperado é que todo dia você vem lembrar de que nada adiantou. Ah, a memória olfativa das notas doces de seu perfume… Porque você já havia se misturado a minha própria vida antes de ir embora pela porta que recebe diariamente minhas punhaladas imaginárias que cortam meus braços ao fim de cinco minutos de insistência.

Acreditaria eu ser passional se não tivesse trocado a fechadura quando disse que fosse viver sua vida para que eu pudesse viver a minha. Eu não resisti a não resistir a você e bradei:

– Vai!

Eu pensei haver mais que se esquecer do mundo ao estar contigo, que eu me curaria dessa hedonista insanidade trazida dentre o que és ao fim de algumas noites. Mas não. Eu tentei continuar como se pudesse seguir o ritual do homem contemporâneo do despertar do celular à rotina do trabalho, do trabalho a academia e voltar para você, como meu troféu pelo dia passado longe. Só que te respirar fazia mais sentido e quebrava qualquer planejamento que mantivesse o “eu-físico” em pé. E decidi perder-te:

– Vai!

Quando tive o que achei ser o ideal de felicidade, não soube lidar, definitivamente. Você ali e eu em momento de descompasso, sem saber o que fazer.

Troquei as fechaduras e esperei ouvir em alguma madrugada que forçavas a porta a me procurar. E não foi assim. E eu fiquei sem saber como dizer:

– Volte.

Eu consegui o que queria e você partiu, após largar a bolsa à porta e deixar saudades em cada parte de mim que nunca se esqueceu de como conduzir-te e conduzir-me. Subiu de ponta entre meus pés descalços, abotoou o penúltimo botão de minha camisa, beijou-me no lado direito do rosto e partiu.

Eu quis repreender-me no instante seguinte, mas achei que iria me encontrar.

Agora, eu só faço pensar que a melhor parte de mim poderia levar-me até você. Mas, e se a melhor parte se foi?

 

 (Continua)

 

Abraço,

David Felipe

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s