Com gelo e limão – 14. Mais

COM GELO E LIMÃO

14. Mais

 

            Primeira vez que saio do condomínio com meu hatch, já habilitado, contudo não totalmente seguro. O que me anima é saber que daqui a pouco verei minha guria pronta para começar a balada sem se preocupar em ligar para o rádio-táxi para garantir a volta para casa. E aquele lance de independência? Então, não é isso que me inspira mais, e sim a breve sensação de poder até o carro morrer na porta da casa de sua amada, assim do nada, e perceber que o ser atrás do volante ainda necessita de muito prática:

            – Tudo bem?

            – Oi, linda. Fora…

            – Já disse que não iria reparar. Nem dirijo ainda, não é mesmo? Não tenho nível de equiparação.

            – E o incrível…? – eu precisava lembrar do infeliz agora?

            – Que incrível?

            A velha e providencial dissimulação feminina.

            – O incrível Mathias com seus conselhos todos. Você me viu tomando aulas com ele lá em casa. – eu, tentando disfarçar sem muito êxito.

            – Verdade. Prefiro quando ele leva alguns açaís de cortesia – ri-se Marina, e me beija a bochecha, pronto que eu lhe roubo um beijo, de verdade.

            – Sem mais delongas, vamos. Viu, pegando na primeira?

            – Nenhum carro novo iria falhar logo na partida. – ela me afaga com carinho e solto um riso leve.

            Marina ao meu lado, carro indo bem, balada, som na graduação perfeita para uma noite de muita curtição, e refrigerante…Com gelo e limão, para confirmar que tudo continua andando bem.

            – Vegan, sabe que eu gosto de você assim mesmo. – diz-me ela ao pé do ouvido.

            – Sério. E eu de você, com uma vodka mais, a menos, de qualquer jeito.

            Ela me belisca como quem retruca um malfeito e em seguida já estamos no ritmo dos casais apaixonados. Não poderia pensar assim se fossem noutros tempos. Adolescer aos vinte no campo do amor só tem me feito bem. Juntando um tanto de responsabilidade pelas horas sérias do trabalho e me deixando levar pelo resto do itinerário entre minhas outras responsabilidades diárias.

            Saldo da primeira saída ao volante. Duas vezes o carro falhou por uma ou outra pisada errada na embreagem, balada sem reservas com Marina ao lado e sem preocupação nenhuma com exibicionismo, ostentação.

            – Conquista mia, te amo. Pode soar bobo, mas te amo.

            – Para meu amigo, andas muito romântico.

            – Eu sou mais que um amigo já faz algum tempo.

            – Essa conversa não vai te levar a um café da manhã em minha companhia.

            – Não? – questiono, tentando adquirir uma dissimulação que não consigo.

            – Estudar pelo resto do fim de semana. Deveria fazer o mesmo.

            – Vamos falar mais de nós e menos dos outros para fechar bem a noite. Os economistas de renome e os melhores literatos não podem desfrutar desse momentos por agora. Aquecem-se entre as páginas e páginas de nossos livros, mas só.

            – Isso não foi uma tentativa de poesia, certo?

            – Jamais. Faço-me de retórico para conseguir mais que poesia de você.

            E depois de tantas vezes utilizar a palavra “mais” em meu texto falado, me calo para uma nova rotina de afagos, carinhos…

            – Boa noite, Victinho.

            – Eu te amo – e fecho o vidro do carro, em partida.

(…)

            Tapete macio da sala de estar, novamente como pouso de minha madrugada, repassando as minhas fotos com Marina nas pastas de arquivo do celular. Mal acostumado a querer “mais”, sempre.

 

“Mal acostumado
Você me deixou
Mal acostumado
Com o seu amor
Então volta
Traz de volta o meu sorriso…”

 

            Do jazz, passando pelo rock, pop e sublinhando trechos de Ara Ketu. Ecletismo musical brindando meus momentos.

(Continua)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s