Parte XI

Parte XI

 Um ano sem Alice, assim como uma máxima a pesar sobre meus ombros, valendo-me de todos os clichês. Posso dizer que escondido derramei lágrimas e que olhei para o teto por minutos, deitado na macia cama em meu quarto. Todo o sofrimento de um jovem se achando apaixonado e querendo ser ” a garota”, a única em sua vida. O certo é que após algumas recusas para fins-de-semana no clube e algumas mensagens pendentes em meu correio eletrônico, passei a treinar natação com Enrico e em algumas tardes de sábado, freqüentei o que meus avós chamariam matinê.

O colégio não era o mesmo sem a Helena de meus sonhos noturnos, mas percebi a existência de um universo de oportunidades ao meu redor. Ana Cláudia não foi uma fuga, nós dois curtíamos a vida em lugar de lamentar nossas histórias de pouco êxito nos mistérios das paixões – era certo que outro garoto marcava mais seus dias de nuvens – e saíamos conscientes daquelas tardes tecnicamente felizes, entre mãos dadas e carinhos sem definição de compromisso.

Quanto ao “trio de ouro”, continuava em status quo de nosso pequeno grupo social, continuando como destaques e tomadores das maiores atenções nas festas promovidas por Edu e Isadora no hotel Schneider ou em simples eventos culturais da comunidade escolar. Neto parecia firme com Marcelle, assim como Renan e Flavinha, e Deco, de certo, decidira não entristecer-se com o período em que Alice passava fora, passando bem seu tempo ao lado de mais algumas dedicadas garotas de seu informal fã-clube.

Enrico me divertia com suas histórias hilárias e como, após alguma conversa com a coordenadoria, ficáramos na mesma classe, recebia doses mais fortes de suas ironias e comentários espirituosos. Mas quando resolvia falar sério, me surpreendia:

-Por que não? Esta é sua oportunidade para se testar e ver se valeram esses meses de treino.

-Já falei que não treinei para competir. Natação só me ajudou, mas não para virar um esportista como você e o trio de ouro. Isso é pra você, o Deco…

-Quer saber, você se preocupa demais com o que esse garoto faz. E se é assim mesmo, então é hora de competir. Mostre você mesmo que pode ser tão bom ou melhor que ele. Seja pela Alice ou por você.

-Você tinha que lembrar dela, agora. Esquece isso. Não tem essa de querer me comparar ao Deco.

-Então desistiu de vez da líder de torcida?

-Não gosto que a chame assim?

-Por não torcer por seu time?

Silenciei por um instante, fechei o punho, mas não finalizei minha ação. Apenas repliquei:

-Certo. Onde está a ficha de inscrição?

Enrico abriu um largo sorriso e me olhou com ares de aprovação.

Tranqüilo em relação às provas, passei a me dedicar mais aos fins-de-semana em treinamentos mais intensos e no dia da competição, senti-me pronto para a prova dos 100 m nado livre. O som dos que assistiam ao torneio não pude ouvir, nem sequer ver como iam os outros competidores. Na última braçada, a sensação de missão cumprida – mais um clichê – e no pódio, medalha de primeiro lugar, uma posição na frente do sorriso metálico:

-Parabéns, Gabriel. Merecido.

-Valeu, Deco! Parabéns para você também, afinal, ganhou três das quatro provas em que se inscreveu.

-Não se desmereça, camarada. Você foi muito bem, de verdade.

O que mais poderia esperar após os cumprimentos de um concorrente demonstrando caráter, apenas os olhos de uma bela garota se aproximado dos meus. Ana Cláudia beijou-me na frente de todos e segurei-me pára não chamá-la Alice, como me figurou no pensamento. Claudinha, como dizia Enrico, seria minha mostra de companheirismo desinteressado por tempos.

-Uma medalha e a Claudinha como platéia. Quer mais o que? Bem, melhor não dizer nada, a guria pode se ofender se ouvir alguma palavra desastrosa sua. Parabéns, Gab!

-Valeu, Rico. Mas sem comentários perto dela. Ela é…

-Uma boa companhia. Mas sabe o que você sente pela…

-Sabe. Mas ela também não…

-Esquece isso de paixão, besteira desperdiçar massa cinzenta com suposições. Se quiser alguma coisa, faça como o professor de Física, tônico capilar e a coisa melhora – e ria-se.

(Continua)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s